Segunda Meditação: propulsores e generosidade

28/11/2016

 

A segunda meditação de Shahar aborda como podemos lidar com a vida, uma vez que a realidade é que nem sempre é possível fazermos somente as coisas que gostamos e, portanto, em determinados momentos da vida podemos, por necessidade ou por escolha, fazermos coisas que não nos dão satisfação. Alguma novidade até aqui? Não. Só que ele traz um olhar diferente à partir dessa realidade.

Segundo pesquisas desenvolvidas por Kennon Sheldon e Linda Houser-Marko, quando nos ocupamos com atividades que são significativas pessoalmente, há impacto em nossas experiências em outras áreas que não estão diretamente ligadas com estas atividades, em outras palavras, quando fazemos atividades significativas e agradáveis, essas experiências felizes podem transformar o nosso estado geral.

Portanto, fazer uma ou duas atividades  breves, significativas e agradáveis (pode ser por poucos minutos ou por algumas horas),  pode gerar uma energia que nos dê suporte para continuar a caminhada.

A essas experiências breves, mas transformadoras, Shahar chama de propulsores de felicidade. 

Traduzindo para uma experiência prática, imagine-se chegando em casa ao final de um dia estressante ou frustrante, e ao invés de se “afundar num sofá”e ficar pedindo “para o mundo acabar num barranco”, você tem a alternativa de se reenergizar, ganhar um fôlego, enfim abastecer seu banco emocional, à partir da ação de fazer uma atividade, hobby ou alguma coisa que te desafie ou que você aprecia.

Shahar propõe o seguinte exercício visando gerar esse “fôlego" e nos energizar para "dar conta” das situações que não são aquelas que gostaríamos de esta vivendo:

  • Faça uma lista de propulsores de felicidade que possam pôr em prática durante a semana.

  • Esses propulsores podem ser gerais (realizar rotineiramente, como por exemplo ficar com amigos, ler coisas que gostem, etc.) ou “exploratórios”(introduzir algo mais significativo na vida, exemplo, ser voluntário em alguma associação uma vez por semana).

  • Aplique os propulsores à sua rotina diária.

 

Fonte: Aprenda a Ser Feliz: O curso de felicidade de Harvard, por Tal Ben-Shahar, pg. 136-140)

Tal Ben-Shahar é escritor, consultor  de várias multinacionais e leitor da Universidade de Harvard, onde leciona o mais concorrido curso de Psicologia Positiva, bem como um popular cursos de Psicologia da Liderança.

Please reload

Posts Em Destaque

Autocontrole Emocional: mindfulness como caminho

18/09/2018

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo